domingo, 19 de agosto de 2012

A Velocidade do som


O som possui uma velocidade de 340,29 m/s ou 1224 Km/h (Podendo variar, dependendo do material de propagação):
Borracha: 54 m/s
Água: 1.400 m/s
Ferro: 5.100 m/s
Granito: 6.000 m/s
Aço: 5.900 m/s

Avião atingindo velocidade super-sônica
Quando um avião atinge uma velocidade superior à velocidade do som, este quebra a barreira do som criando um estrondo sônico (Sonic boom), como vemos na imagem ao lado.

O cone branco é formado por gotículas de água condensada, devido à súbita queda de pressão em regiões ao redor da aeronave. 

Isso acontece porque, um som, em geral, se propaga para todos os lados, conforme a aeronave vai aumentando sua velocidade, a área de propagação do som vai alterando, se propagando mais para trás da aeronave, que já começa a alcançar a velocidade do som. Quando a aeronave alcança e ultrapassa a velocidade do som, as ondas sonoras não conseguem se propagar para frente da aeronave, já que ela é mais rápida que o som. Ao atingir e ultrapassar esta velocidade, acontece então o efeito da imagem.

Não somente algumas aeronaves são capazes de ultrapassar a velocidade do som, os projéteis de algumas armas saem do cano da arma a uma velocidade superior à velocidade do som, criando por uma fração de segundo o estrondo sônico, mesmo efeito conseguido por algumas aeronaves ao alcançar a velocidade do som. O som que escutamos ao estalar um chicote também é um mini estrondo sônico.


A potência dos sons
O Decibél é uma medida física do som, com ela medimos a potência de um som, em outras palavras, seu volume. O decibél começou a ser utilizado como medição da potência do som pois os Watts possuem uma ampla faixa de variação, por exemplo:

Murmúrio: 0.000.000.001 watt
Grito: 0.001 watt
Orquestra sinfônica: 10 watts
Avião a jato: 100.000 watts

Sendo assim, uma escala logarítmica, como o decibél, é mais adequada para medida dessas grandezas físicas. 

As frequências sonoras são realmente poderosas, Frequências que sofrem muita amplificação na pressão do ar, ou seja, sons em volume muito alto, não só podem nos fazer perder a audição, como também pode nos matar.

135 dB: Você tem a sensação de que o ar está mais frio;
140 dB: Garganta e cordas vocais passam a vibrar;
142 dB: Seu peito começa a dar golpes de forma intensa;
148 dB: As vibrações começam a ficar desconfortáveis e até mesmo doloridas;
150 dB: Você experiencia uma horrível sensação de esmagamento, como se estivesse no fundo do mar;
155 dB: A compressão e expansão das vibrações podem ser sentida no coração;
158 dB: A vibração fica violenta e causa náuseas intensas;  
165 dB: A cera de seus ouvidos são derretidas.
190 dB: Os tímpanos são rompidos;
198 dB: Morte causada por som (onda de choque). 

Para que você tenha uma idéia melhor, confira a lista:

Silêncio: 0dB
Sussurro: 15dBs
Geladeira: 40dBs
Conversa: 60dBs
Secador de cabelo: 70dBs
Despertador: 80dBs
Metrô: 90dBs
Buzina: 110dBs
Shows de Rock: 120 -130dBs
Tiro: 140dBs
Ônibus espacial: 150dBs
Foguete: 180dBs

Na escala de decibéis, um som que é duas vezes mais poderoso possui somente 3dBs a mais, ou seja, isso significa que uma potência de 90dBs é quatro vezes a potência de 84dBs.

Nenhum comentário:

Postar um comentário